Publicado por: Alba Bloechliger | 13/08/2009

AS TESTEMUNHAS DE JEOVÁ (1° Parte)

Neste artigo examinaremos as reivindicações das “Testemunhas de Jeová”. Este é um movimento religioso que, ainda que pequeno na idade (foi fundado no fim dos anos 1800), exerce influência no mundo religioso de hoje em escala internacional. Há pouca oportunidade para se separar a história das Testemunhas de Jeová e a dos homens que serviram como presidentes da Sociedade Torre de Vigia. O primeiro destes foi Charles Taze Russell (1881-1916), sucedido por J. F. Rutherford (1917-1942), sucedido por Nathan Knorr (1942-1977), sucedido pelo atual presidente da Sociedade, Fred Franz.

Não estamos motivados a fazer este exame por qualquer dúvida quanto a sinceridade e integridade pessoal das Testemunhas de Jeová mas, antes, por nossa extrema concordância com o seguinte preceito declarado numa publicação de uma Testemunha de Jeová:
   
“Precisamos examinar, não somente o que cremos pessoalmente, mas também o que é ensinado por qualquer organização religiosa à qual possamos estar associados. Seus ensinamentos estão em plena harmonia com a Palavra de Deus, ou estão baseados em tradições dos homens? Se somos amantes da verdade, nada há a temer de tal exame.” (The Truth That Leads to Eternal Life, Brooklyn: The Watchtower Bible and Tract Society of Pennsylvania, 1968, pág. 13).
   
As Testemunhas de Jeová crêem que todos devemos examinar nossas crenças religiosas, um preceito que podemos encontrar também dentro das páginas da Bíblia (Efésios 5:9-11; 1 Tessalonicenses 5:21; 1 João 4:1). Esperamos que elas não se ofendam com nosso exame de algumas de suas crenças fundamentais que parecem estar fora de harmonia com a vontade revelada de Deus. Se elas, na realidade, têm a luz da verdade de Deus, deveriam estar desejando perfeitamente ter suas crenças expostas à luz do exame público minucioso, porque Jesus disse em João 3:20-21:

“Pois todo aquele que pratica o mal aborrece a luz e não se chega para a luz, a fim de não serem argüídas as suas obras. Quem pratica a verdade aproxima-se da luz, a fim de que as suas obras sejam manifestas, porque feitas em Deus.”

Assim, examinar a doutrina das Testemunhas de Jeová é obedecer tanto a Jesus como à Sociedade Torre de Vigia, e deverá ser agradável a ambos. 

A organização das Testemunhas de Jeová
foi confessamente baseada na aceitação
forçada dos ensinamentos de falsos profetas

Para levar a efeito tanto o que a Bíblia como a Sociedade Torre de Vigia nos encorajam a fazer, é necessário saber o que é um falso profeta. Em Deuteronômio 18:20-22, encontramos a definição de Deus:

“Porém o profeta que presumir de falar alguma palavra em meu nome, que eu lhe não mandei falar, ou o que falar em nome de outros deuses, esse profeta será morto. Se disseres no teu coração: Como conhecerei a palavra que o SENHOR não falou? Sabe que, quando esse profeta falar em nome do SENHOR, e a palavra dele não se cumprir, nem suceder, como profetizou, esta é palavra que o SENHOR não disse; com soberba, a falou o tal profeta: não tenhas temor dele.”

Que as Testemunhas de Jeová crêem realmente que sua organização é um “profeta” estabeleceremos plenamente mais tarde. Para o presente, contudo, citemos de um artigo de 1 de Abril de 1972, da Watchtower (a revista conhecida no Brasil como Sentinela), “Eles Saberão que um Profeta Estava entre Eles”, a seguinte afirmação:

“Então, Jeová tem um profeta para ajudá-los, para adverti-los dos perigos e para declarar as coisas que estão por vir? Estas perguntas podem ser respondidas afirmativamente. Quem é o profeta? …Este ‘profeta’ não era um homem, mas um corpo de homens e mulheres. Era um pequeno grupo de caminheiros seguidores de Jesus Cristo, conhecido naquele tempo como Estudiosos Internacionais da Bíblia. Agora são conhecidos como  as testemunhas cristãs de Jeová….” (The Watchtower, 1 de julho de 1973, pág. 401; 1 de abril de 1972, pág. 197, citada por Edmond C. Gruss, We Left Jehovah’s Witnesses ­ A Non-Prophet Organization, Nutley, NJ: Presbyterian and Reformed Publishing Co., pág. 137.)
   
Desde o início das Testemunhas de Jeová, seus líderes têm inculcado em seu povo um sentido de urgência sobre a batalha de Armagedom. Eles lhes asseguram que a batalha de Armagedom (ou Har-Magedon nos escritos deles), “A Batalha de Jeová Deus Todo-poderoso na qual seu oficial executivo Jesus Cristo conduz forças de justiça invisíveis para destruir Satanás e sua organização demoníaca e humana, eliminando a impiedade do universo e estabelecendo a soberania universal de Jeová”, está realmente sobre elas. A lista seguinte de predições e datas mostra a extrema incapacidade destes líderes para predizer a “batalha de Har-Magedon” e, conseqüentemente, prova que são falsos profetas e não devemos temer suas declarações.
   
1877:

“O fim deste mundo, isto é, o fim do evangelho e o começo da idade do milênio está mais próximo do que a maioria dos homens supõe; na verdade, já entramos no período de transição, que tem que ser um ‘tempo de angústia, qual nunca houve, desde que houve nação’ (Daniel 12:1).” (N. H. Barbour e C. T. Russell, Three Worlds, and the Harvest of this World, pág. 17, citado por Edmond C. Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, Nutley, N. J.: Presbyterian and Reformed Publishing Co., 1972, pág. 82.)
   
1886:

“A perspectiva na abertura do Ano Novo tem alguns aspectos muito encorajadores. As evidências exteriores são que o agrupamento das hostes para a batalha do grande dia de Deus Todo-poderoso está progredindo, enquanto as escaramuças estão começando. …É chegada a hora do Messias tomar o domínio da terra e derrubar os opressores e corruptores da terra (Apocalipse 19:15 e 11:17-18) em preparação para o estabelecimento da paz eterna sobre a única fundação firme de justiça e verdade.” (Watchtower Reprints, I, pág. 817, citada Ibidem, pág. 82.)
   
1889:

“… a ‘batalha do grande dia de Deus Todo-poderoso’ (Apocalipse 16:14), que terminará no ano 1914 d.C. com a completa derrubada da presente dominação da terra, já começou. A reunião dos exércitos é plenamente visível do ponto de vista da Palavra de Deus.” (The Time is at Hand, 1889 ed., pág. 101. A edição de 1915 deste texto mudou o “1914 d.C.” para “1915 d.C.”, citado por Gruss, Ibidem, pág. 140.)
   
“Em verdade, é esperar grandes coisas ao declarar, como o fazemos, que dentro dos vinte e seis anos vindouros todos os governos presentes serão depostos e dissolvidos….” (C. T. Russell, Studies in the Scriptures, II, Brooklyn: International Bible Students Association, 1915, págs. 98,99).
   
1894:

“Agora, em vista das recentes perturbações trabalhistas e ameaça de anarquia, nossos leitores estão escrevendo para saber se não poderá haver um engano na data de 1914. Eles dizem que não vêem como as condições presentes podem agüentar durante tanto tempo sob o esforço. Não vemos razão para a mudança dos algarismos, nem poderíamos mudá-los se quiséssemos. Elas são, cremos, datas de Deus, e não nossas. Mas temos em mente que o fim de 1914 não é a data para o início, mas para o fim do tempo de angústia.” (Watchtower Reprints, II, pág. 1677, citado Ibidem, pág. 140.)
   
1897:

“… completa destruição ‘das forças que forem’ de ‘este mundo mau presente’ — político, financeiro, eclesiástico — sobre o fim dos ‘Tempos dos Gentios,’ 1914 d.C.” (C. T. Russell, Studies in the Scriptures, IV, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society 1897, pág. 622.)

1904:

“De acordo com nossas expectativas, a tensão do grande tempo de angústia será logo sobre nós, algo entre 1910 e 1912, culminando com o fim dos ‘Tempos dos Gentios,’ outubro de1914. (C. T. Russell, The New Creation, 1904, pág. 579, citado por Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 140.)
   
1914:

“Conquanto seja possível que o Har-Magedon possa começar na próxima primavera, ainda é pura especulação tentar dizer exatamente quando. Vemos, contudo, que há paralelos entre o fechamento da era judaica e a era deste Evangelho. Estes paralelos parecem apontar para o ano justamente diante de nós, particularmente os primeiros meses.” (Watchtower Reprints, VI, September 1, 1914, pág. 5527, citado Ibidem, pág. 141.)
   
1915:

“A batalha de Har-Magedon, para a qual esta guerra está levando, será uma grande disputa entre o justo e o errado, e significará completo e eterna derrubada do erro e o estabelecimento permanente do reinado justo do Messias, para a bênção do mundo.” (Watchtower Reprints, VI, April 1, 1915, pág. 5629, citado Ibidem, pág. 142.)
   
Em certo tempo durante a Primeira Guerra Mundial, C. T. Russell, primeiro presidente da Sociedade Torre de Vigia, escreveu:
   
“A presente guerra na Europa é o começo do Har-Magedon das Escrituras. (Apocalipse 16:16-20). Ele culminará com a completa derrubada dos sistemas de erro que têm oprimido durante tanto tempo o povo de Deus e enganado o mundo…. Cremos que a presente guerra não pode durar mais até que a revolução irrompa.” (C. T. Russell, Pastor Russell’s  Sermons, pág. 676, citado Ibidem, pág. 142.)

1917:

“Prevemos que o ‘terremoto’ ocorrerá no princípio de 1918, e que o ‘fogo’ chegará no outono de 1920.” (Comentários sobre Apocalipse 11:13, The Finished Mystery, Edição de 1917. A edição de 1926 diz: “e aquele ‘fogo’ seguir-se-á no tempo devido.” Citado Ibidem, pág. 144.)
   
1920:

“Esta é a Era de Ouro que os profetas previram e a qual o salmista cantou; e é hoje privilégio do estudante da Palavra divina, pelo olho da fé, ver que estamos em pé nos próprios portais do tempo abençoado! Olhemos para o alto e levantemos nossas cabeças. A libertação está à porta!” (J. F. Rutherford, Millions Now Living Shall Never Die, 1920, pág. 97, citado Ibidem, pág. 145.)
   
1929:

Porque então alguns judeus retornaram à Palestina, encontramos a seguinte declaração na Life, uma publicação da Sociedade:
   
“Isso prenunciou o propósito de Deus agora para brevemente despedaçar a organização do diabo que domina todas as nações da terra, e então trazer paz e prosperidade para o povo; e a todos os que o obedecem será garantida vida eterna na terra.” (Life, 1929, págs. 346-347, citada Ibidem, pág. 146.)
   
“Satanás sabe que breve terá que lutar com o Senhor, e portanto ele se prepara para o conflito.” (J. F. Rutherford, Prophecy, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1929, pág. 266.)
   
1930:

“O grande clímax está próximo. Os reis da terra agora se colocam contra a Pedra ungida.” (J. F. Rutherford, Light, II, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1930, pág. 327)
   
1931:

“O reino de Deus começou a operar. Seu dia de vingança está aqui e o Har-Magedon está próximo e certo para cair sobre a cristandade e isto dentro de um prazo bem curto. O julgamento de Deus está sobre a cristandade e tem que ser executado brevemente.” (J. F. Rutherford, Vindication, I, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1931, pág. 147.)
   
1939:

“A abundância de evidência das Escrituras, junto com fatos físicos que aconteceram mostrando o cumprimento da profecia, prova conclusivamente que o tempo da batalha do grande dia do Deus Todo-poderoso está muito próximo e que nessa batalha todos os inimigos de Deus serão destruídos e a terra limpa de iniquidade.

Do mesmo modo hoje, todas as nações e povos da terra estão face a face com a maior emergência. Eles estão sendo advertidos, como Deus ordena, que o desastre do Har-Magedon está logo aí.” (J. F. Rutherford, Salvation, Brooklyn, Watchtower Bible and Tract Society, 1939, págs. 310 e 361, citadas por Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 148.)
   
1940:

“As profecias do Deus Todo-poderoso, o cumprimento das quais aparece agora claramente pelos fatos físicos, mostram que o fim da religião chegou e com o seu fim a queda completa da inteira organização de Satanás…. O dia do ajuste final está bem próximo.” (J. F. Rutherford, Religion, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1940, págs. 336, 338.)
   
1941:

“O Har-Magedon está certamente próximo, e durante esse tempo o Senhor limpará da terra tudo o que ofende e é desagradável.” (J. F. Rutherford, Children, 1941, pág. 366, citado por Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 149.)

1942:

O novo mundo está à porta…. O tempo é curto. Aqueles que não se informam e que não escolhem agora o novo mundo que Os Poderes Superiores estabelecerão nunca viverão para entrar nas bênçãos e glórias.” (The New World, 1942, pág. 10, citado por Gruss, op. cit., pág. 150.)
   
1943:

“A guerra final virá como uma surpresa muito súbita e completa…. Contudo, o aparecimento da ‘abominação desoladora no santo lugar’ é uma prova infalível de que o dia e a hora desconhecidos do começo da guerra final estão perigosamente pertos” (The Truth Shall Make You Free, Brooklyn: The Watchtower Bible and Tract Society, 1943, pág. 341.)

1944:

A respeito do estabelecimento das Nações Unidas, a Sociedade ensinou:
   
“Como uma das evidências mais positivas de que ‘o reino do céu está próximo’ e que o fim do arranjo do mundo está perto, Jesus predisse o estabelecimento daquela organização anti-Cristo.” (The Kingdom is at Hand, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1944, pág. 342).
   
1946:

“O desastre do Har-Magedon, maior do que o que caiu sobre Sodoma e Gomorra, está à porta.” (Let God Be True, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1946, pág. 194.)

1950:

“Toda criatura inteligente sobre a terra precisa determinar seu próprio destino. Agora, na consumação deste sistema de coisas, quando o julgamento das nações está a caminho e a separação das ovelhas dos bodes com destinos opostos está se aproximando uma conclusão, sim, agora é a hora urgente de determinar seu destino.”

“A marcha avança! Para onde? Para o campo de Har-Magedon, para a ‘guerra do grande dia do Deus Todo-poderoso’! … É inevitável, pois a hora de Jeová chegou para acertar definitivamente o assunto da soberania universal.” (This Means Everlasting Life, 1950, págs. 307, 311, citado por Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 93.)

1955:

“… à luz do cumprimento de profecia bíblica, está ficando claro que a guerra do Har-Magedon está se aproximando de seu ponto empolgante.” (You May Survive Armageddon into God’s New World, 1955, pág. 331, citado Ibidem, pág. 93.)
   
1966:

“Que tempos cataclísmicos estão se aproximando rapidamente! Um clímax na história do homem está à porta! Quão vital, então, para cada um que ama a vida tomar nota destas evidências da história que apontam para o fim que se aproxima deste sistema perverso!” (Awake!, October 8, 1966, pág. 20, citado Ibidem, pág. 94.)
   
1969:

“Resta somente pouco tempo antes que Jeová destrua este perverso sistema de coisas.” (The Watchtower, January 15, 1969, pág. 39.)

1975:

Sobre esta data, a Sociedade ensinou:
   
“De acordo com esta confiável cronologia bíblica, seis mil anos desde a criação do homem terminarão em 1975, e o sétimo período de mil anos da história humana começará no outono de 1975 d.C. … Seis mil anos da existência do homem estarão acabados logo, sim, dentro desta geração…. Não seria por mero acaso ou acidente, mas seria de acordo com o propósito amoroso do Deus Jeová para o reino de Jesus Cristo, o “Senhor do sábado,” correr paralelo com o sétimo milênio da existência do homem.” (Life Everlasting in Freedom of the Sons of God, Brooklyn: Watchtower Bible and Tract Society, 1966, págs. 29-30.)
   

O ponto de vista oficial da Sociedade Torre de Vigia sobre esse registro

O registro das advertências feitas pela Sociedade Torre de Vigia, da eminência da batalha do Har-Magedon, é uma confusão de afirmações conflitantes e contraditórias. Assim, as seguintes declarações que anunciam The Watchtower, são extremamente inacreditáveis:
“Desde 1879 tem sido publicada regularmente em benefício dos estudantes sinceros da Bíblia. Durante esse extenso período de tempo The Watchtower tem-se provado consistentemente confiável.” (New World Translation of the Christian Greek Scriptures, 1950, pág. 793, citado por Gruss, Jehovah’s Witnesses and Prophetic Speculation, pág. 97.)
   
“Durante noventa anos este jornal fiel tem estado apontando para este mesmo tempo, instando com o povo para se voltar para a Bíblia, por causa da fome espiritual que a própria Bíblia predisse que viria em nossa geração.” (Awake!, última capa, 8 de janeiro de 1970, citado Ibidem pág. 98.)
   
Tais falsidades gritantes como essas são quase insuperáveis! Uma mentira premeditada não poderia ser melhor exemplo de publicidade falsa.

Qual é a resposta?

Sem querer, as Testemunhas de Jeová tem se indiciados como falsos profetas:
   
“Na verdade, tem havido nos tempos passados aqueles que predisseram um ‘fim do mundo,’ até anunciando uma data específica … Contudo, nada aconteceu. O ‘fim’ não veio. Eles foram culpados de profecia falsa. Por quê? O que estava faltando? Faltava a plena medida de evidência exigida no cumprimento da profecia bíblica. Faltando em tais pessoas estavam as verdades de Deus e a evidência de que ele as estava guiando e usando.” (Awake! October 8, 1966, pág. 23, citado Ibidem, pág. 98.)
   
Estamos perfeitamente de acordo com essa declaração, contudo observe a aplicação óbvia dela a esta afirmação de The Watchtower:

“A partir de 1880, The Watchtower aponta para 1914 d.C. como a data marcando o fim do mundo, quando grande tribulação viria sobre as nações; mas naquele tempo não foi visto pelo povo de Deus na terra que a tribulação seria a batalha de Jeová contra a organização de Satanás. Por muitos anos as Testemunhas acreditaram, e assim declararam em The Watchtower, que o ‘tempo da tribulação’ seria um terrível embate entre os vários elementos da terra, tais como capital e trabalho. Só depois de 1925 ‘o tempo da tribulação’ foi entendido escrituralmente …” (The Watchtower, February 1, 1938, pág. 35, citado por Edmond Gruss, We Left Jehovah’s Witnesses–A Non-Prophet Organization, Nutley, NJ: Presbyterian and Reformed Publishing Co., 1974, pág. 153.)

Para nossos amigos Testemunhas de Jeová:
 
Amigo Testemunha de Jeová, mesmo que você desaprove estas afirmações doutrinárias feitas pelos seus antigos líderes, precisa ser honesto consigo e admitir com seus líderes que sua organização foi fundada e baseada em ensinamentos de falsos profetas. Observe o testemunho de H. C. Covington, Concílio Geral da Sociedade Torre de Vigia, que representou a Sociedade no Julgamento da Escócia. Esse julgamento aconteceu na Escócia em novembro de 1954, e foi um caso experimental levado pela Sociedade para impedir a convocação pela Escócia de Testemunhas de Jeová para o serviço militar. Covington admitiu o fracasso das profecias primitivas feitas pelos líderes Sociedade (Observação: as Perguntas (P) foram feitas no tribunal, e as Respostas (R) foram dadas por H. C. Covington):
   
Resposta: Isso foi a publicação de uma profecia falsa, foi uma declaração falsa ou uma afirmação errônea em cumprimento de uma profecia que era falsa ou errônea.
   
Pergunta: Voltemos ao ponto, agora. Uma profecia falsa foi promulgada?
   
R: Concordo com isso.
   
P: Ela tinha que ser aceita pelas Testemunhas de Jeová?
   
R: Isso é correto.
   
P: Se um membro das Testemunhas de Jeová adotasse por si mesmo o ponto de vista que essa profecia era errada e dissesse isso, ele seria excluido da comunhão?
   
R: Sim, se ele dissesse isso e continuasse persistindo em criar problema … Nosso propósito é ter unidade.
   
P: Unidade a todo custo?
   
R: Unidade a todo custo….
   
P: Uma unidade baseada na aceitação forçada de profecia falsa?
   
R: Isto é concedido como verdadeiro.

(H. C. Covington, Pursuer’s Proof of Trial in Scottish Court of Sessions, Douglas Walsh vs. The Right Honourable James Latham Clyde, M.P., P. C., págs. 341-342.)

Assim, até mesmo a liderança das Testemunhas de Jeová ingenuamente admite a validade da Parte I deste estudo, que a organização das Testemunhas de Jeová foi fundada e baseada sobre a aceitação forçada do ensinamento de falsos profetas

Anúncios

Responses

  1. Pergunta: “Jesus é Deus? Alguma vez Jesus afirmou ser Deus?”

    Resposta: Na Bíblia não há registros de Jesus dizendo, palavra por palavra: “Eu sou Deus”. Entretanto, isto não significa que Ele não tenha afirmado ser Deus. Como exemplo, tome as palavras de Jesus em João 10:30: “Eu e o Pai somos um.” Em um primeiro olhar, isto pode não parecer uma afirmação de Jesus em ser Deus. Entretanto, perceba a reação dos judeus a Sua afirmação: “Os judeus responderam, dizendo-lhe: Não te apedrejamos por alguma obra boa, mas pela blasfêmia; porque, sendo tu homem, te fazes Deus a ti mesmo” (João 10:33). Os judeus compreenderam a afirmação de Jesus como uma declaração em ser Deus. Nos versículos seguintes Jesus não corrige os judeus dizendo: “Eu não afirmei ser Deus.” Isto indica que Jesus realmente estava dizendo que era Deus ao declarar: “Eu e o Pai somos um” (João 10:30). João 8:58 nos dá outro exemplo: “Disse-lhes Jesus: Em verdade, em verdade vos digo que antes que Abraão existisse, eu sou.” Mais uma vez, em resposta, os judeus tomaram pedras em uma tentativa de apedrejar Jesus (João 8:59). Por que os judeus iriam querer apedrejar Jesus se Ele não tivesse dito algo que criam ser uma blasfêmia, ou seja, uma afirmação em ser Deus?

    João 1:1 diz que “o Verbo era Deus.” João 1:14 diz que “o Verbo se fez carne.” Isto claramente indica que Jesus é Deus em carne. Atos 20:28 nos diz: “…Olhai, pois, por vós, e por todo o rebanho sobre que o Espírito Santo vos constituiu bispos, para apascentardes a igreja de Deus, que ele resgatou com seu próprio sangue.” Quem comprou a igreja com Seu próprio sangue? Jesus Cristo. Atos 20:28 declara que Deus comprou a igreja com Seu próprio sangue. Portanto, Jesus é Deus!

    Tomé, o discípulo, declarou a respeito de Jesus: “Senhor meu, e Deus meu!” (João 20:28). Jesus não o corrige. Tito 2:13 nos encoraja a esperar pela volta de nosso Deus e Salvador, Jesus Cristo (veja também II Pedro 1:1). Em Hebreus 1:8, o Pai declara a respeito de Jesus: “Mas, do Filho, diz: Ó Deus, o teu trono subsiste pelos séculos dos séculos; Cetro de eqüidade é o cetro do teu reino.”

    Em Apocalipse, um anjo instruiu o Apóstolo João para que adorasse a Deus (Apocalipse 19:10). Nas Escrituras, várias vezes Jesus recebe adoração (Mateus 2:11; 14:33; 28:9,17; Lucas 24:52; João 9:38). Ele nunca reprova as pessoas quando recebe adoração. Se Jesus não é Deus, Ele teria dito às pessoas para não ser adorado, assim como fez o anjo em Apocalipse. Há muitos outros versículos e passagens das Escrituras que atestam a favor da divindade de Jesus.

    A razão mais importante para Jesus ser Deus é que se Ele não o fosse, Sua morte não teria sido suficiente para pagar a pena pelos pecados do mundo inteiro (I João 2:2). Somente Deus poderia pagar preço tão infinito. Somente Deus poderia carregar os pecados do mundo (II Coríntios 5:21), morrer e ressuscitar, provando Sua vitória sobre o pecado e a morte.

  2. O FINAL DE TUDO É, SE SUJEITE AO GOVERNO ESTÁBELECIDO POR JEOVÁ E SE CALEM,POIS TODA A HUMANIDADE TERÁ DE PRESTAR CONTAS A JEOVÁ PELOS DITOS, ELE COBRARÁ A CADA HUMANO, PÓ DA TERRA, PELAS OFENSAS AOS SEUS ENVIADOS, ELE JÁ DEIXOU EXEMPLO NO PASSADO, NO DILÚVIO, SÓ OITO PESSOAS FORAM SALVAS, OS QUE PENSAVAM IGUAIS A VÓS, DESAPARECERAM NAS ÁGUAS, E MAIS UMA ÚLTIMA VEZ, JEOVÁ PEDIRÁ CONTAS DOS PALAVREADOS OCOS DA HUMANIDADE CONTRA SEUS SERVO QUE CARREGAM SEU NOME. JEOVÁ O TODO PODEROSO DEUS.

  3. nos as testemunhas de jeová Recebemos ordens para pregar de casa em casa está em mateus 28.19 .20.

  4. se Deus quiz que vivéssemos nos céus porque que náo nos fez já lá?

  5. eu sou casada e meu marido é testemunhar de jeova e eu quero ir pra outra religião o quer pode me aconteçer

  6. tudo sem direçao e sem rumo ! uma que quer entender a sagrada escritura se achando a profeta de cristo ou algum dos discipulos ! mais veja estas questoes já tiveram reunioes para ser ter discernimento de tais coisas ( isto se chamou concilio ) aquele que voces foram embora e não obedeceram ! se achando os donos da verdade pela escritura e consequentemente foram instruidas por tais teologias praticadas ,pelos tais visionários profetas do altissimo e quebraram a unidade da igreja e viraram protestantes que se formaram celulas sem base alguma porque todos tem seu alto entendimento da palavra sem ter direçao! e o pior se forem direcionadas por desequilibrados se tornarão desequilibrados tambem !

    obediencia ! isto o Senhor Jesus praticou e aceitou de coraçao tanto que morreu por todos nós ! isto que Maria sua mãe fez tambem foi obediente ! assim como apolo amigo de paulo foi obediente e teve que ser instruido por um casal apostolos ! assim tambem como paulo que ao ser convertido foi falar e tomar chá de cadeira com pedro e os discipulos ! isto é obediencia o que seria se eles tivessem desobedecido?

    não poderia a igreja crescer em tamanho e graça ! seria fechada facilmente assim como igrejas de fundo de quintal que não tem alicersse firme que muda de lugar como ciganos !

    se disse alguma mentirá ! podem falar mais sei que não falei ! conhecereis a verdade e a verdade vos libertará !

    SEJA OBEDIENTE E VOLTE DE ONDE SAIU !

  7. Anonymous,
    Vc não deveria aconselhar ninguém a ler manuais de seitas pois está cometendo um erro muito sério. Não aceite acrescentar ou retirar nada das Escrituras Sagradas (Apocalípse 22: 18-19).

    Sobre o Antigo Testamento, acredito que vc queria citar Ezequiel 38 e 39. Antes de falar sobre o assunto vou publicar, em breve, um estudo sobre o Armagedom, talvez assim vc compreenda melhor o que esses capítulos citam sobre essa batalha e passe a não mais considerar as diversas especulações e interpretações contraditórias deste livro,deixando de ser presa fácil para os sensacionalistas.
    Obrigada pela sua participação. Volte sempre!

  8. procure, em um manual mormon no velho testamento, sobre o Armagedom e você fai te uma visão mais ampla sobre o assunto.

  9. Como vc mesmo declara as fontes são confiáveis. Eu as obtenho da mesma forma que muitas pessoas obtêm quando as procura. Vc, por exemplo, pode exigir de sua congregação, o que seria muito justo aos seguidores desta religião e também das demais.
    É notório que os Testemunhas de Jeová se cansaram de suas falsas profecias e assim resolveram parar de inventar uma data para a vinda do Senhor,o que nem o próprio sabia,quando revelou que somente o Pai sabe quando isso ocorrerá.
    Se sua congregação está admitindo erros e ajustado-se nas Escrituras Sagradas, Glórias devemos dar à Cristo, pois aqueles que permanecem nas falsas doutrnas não herdarão o Reino dos Céus.
    Eu não adotei uma religião, sigo os ensinamentos de Cristo, através da Bíblia.
    Todos têm direito a saber tudo, basta querer estudar as Escrituras Sagradas.
    Obrigada pela sua participação no Blog, será sempre bem-vindo.
    Que a paz de Cristo esteja sempre em seu coração.

  10. Que interessante! como você consegue ter acesso a fontes confiáveis sobre as religiões como artigos muito antigos usados por elas (em mãos), tais como declarações feitas em julgamento? E porque eu sempre ouço uma Testemunha de Jeová me dizer que ninguém sabe nem o dia nem a hora do fim do mundo? Ou será que, uma religião humilde em admitir erros e fazer ajustes, pretende realmente enganar as pessoas? Com qual motivo? Pelo que eu saiba, lá não se faz coletas exigindo o dízimo para os enriquecerem e muitas vezes deixam de fazer muitas coisas para si mesmas, para se dedicarem às pregações das boas novas (assim como o próprio Jesus e seus dicípulos faziam), muitas vezes sendo mal tratadas ou desprezadas. E qual religião que faz o que Mateus 24:14; 28:19 diz? Não é esta religião que divulga o evangélio do reino por todo o mudo cumprindo literalmente o “ide” e também Atos 20:20,21?A sua faz isso? ou só os que tem acesso a internet tem o direito de saber tudo o que você diz em todo o seu blog?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: