Publicado por: Alba Bloechliger | 10/09/2009

“Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou “Igreja mórmon”

Se o leitor está a investigar o Mormonismo (“Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos Últimos Dias” ou “Igreja mórmon”), provavelmente está a estudar em reuniões privadas em sua casa, com missionários dessa igreja. Eis alguns aspectos chave que talvez lhe tenham dito:

O Mormonismo começou quando Joseph Smith, um jovem da zona oeste de Nova Iorque, foi incitado por um revivalismo cristão que ocorreu no local onde ele vivia em 1820 a orar a Deus por orientação para saber qual das igrejas era a verdadeira. Em resposta às suas orações, ele foi visitado por Deus o Pai e Deus o Filho, dois seres separados, que lhe disseram que não se devia juntar a nenhuma igreja porque todas as igrejas existentes nesse tempo eram falsas, e ele, Joseph, geraria a igreja verdadeira. Este acontecimento é chamado “A Primeira Visão.”

Em 1823 Joseph teve outra visita celestial, na qual um anjo chamado Moroni lhe contou a respeito de uma história sagrada escrita por hebreus da antiguidade na América, gravada num dialecto egípcio em tabuinhas de ouro e enterradas num monte próximo. Joseph foi informado que continham a história dos povos da América da antiguidade, e que Joseph seria o instrumento usado para trazer este registo ao conhecimento do mundo. Joseph obteve estas placas de ouro do anjo em 1827 e traduziu-as para inglês através do espírito de Deus e do uso de um instrumento sagrado que acompanhava as placas, chamado “Urim e Tumim.” A tradução foi publicada em 1830 como The Book of Mormon [O Livro de Mórmon].

The Book of Mormon [O Livro de Mórmon] é uma história religiosa e secular dos habitantes do hemisfério ocidental desde cerca de 2200 AC até cerca de 421 AD. Diz ao leitor que todos os índios americanos são descendentes de três grupos de imigrantes que foram conduzidos por Deus dos seus lares originais no oriente próximo para a América. Um grupo veio da Torre de Babel e outros dois grupos vieram de Jerusalém imediatamente antes do cativeiro Babilónico, cerca de 600 AC. Eles foram conduzidos por profetas de Deus que tinham o evangelho de Jesus Cristo, que está preservado na sua história, o Livro de Mórmon. Muitos dos descendentes destes imigrantes eram cristãos, mesmo antes de Cristo ter nascido na Palestina, mas muitos eram descrentes. Crentes e descrentes travaram muitas guerras, a última das quais apenas deixou como sobreviventes descrentes degenerados, que são os antepassados dos índios americanos. O acontecimento mais importante durante esta longa história foi a visita de Jesus Cristo à América, depois da sua crucificação, quando ele ministrou (e converteu) todos os habitantes.

Joseph Smith foi dirigido por revelação de Deus no sentido de restabelecer (“restaurar”) a verdadeira igreja, o que fez em 1830. Ele foi visitado várias vezes por mensageiros celestiais, que o ordenaram no verdadeiro sacerdócio. Ele continuou a ter revelações de Deus para guiar a igreja e para dar mais conhecimento do Evangelho. Muitas destas revelações estão publicadas em Doctrine and Covenants [Doutrina e Convénios].

Joseph Smith e os seus seguidores foram perseguidos continuamente devido às suas crenças religiosas, e mudaram-se do Estado de Nova Iorque para o Ohio, depois para o Missouri, depois para o Illinois, onde Joseph Smith foi assassinado em 1844 por uma multidão, um mártir devido às suas crenças. A igreja foi depois conduzida por Brigham Young, o sucessor de Joseph, para o Utah, onde os Mórmones se estabeleceram com sucesso.

A igreja Mórmon é dirigida actualmente pelos sucessores de Joseph Smith. O actual presidente da igreja é um “profeta, vidente e revelador” exactamente como Joseph Smith era, e guia os membros da igreja através de revelações e orientação de Deus.

A igreja Mórmon moderna é a única igreja verdadeira, conforme restaurada por Deus através de Joseph Smith. Outras igrejas, derivadas da igreja cristã primitiva, estão em apostasia porque os seus líderes corromperam as escrituras, mudaram os rituais da igreja original e muitas vezes levam vidas corruptas, perdendo desse modo a autoridade.

Ao aceitar o baptismo na igreja Mórmon, a pessoa toma o primeiro passo necessário em direcção à salvação e à entrada definitiva no Reino do Céu (o “Reino Celestial”).

O Que os Missionários Não Lhe Dirão
Eis um sumário de importantes factos sobre a igreja Mórmon e a sua história que os missionários provavelmente não lhe dirão. Não estamos a sugerir que eles o estão a enganar intencionalmente — a maioria dos jovens mórmones que servem em missões para a igreja não são conhecedores da história da igreja ou de estudos críticos modernos sobre a igreja. Provavelmente eles próprios não conhecem todos os factos. Contudo, eles foram treinados para dar aos investigadores “leite antes da carne”, ou seja, adiam a revelação de toda a informação que pode tornar um investigador hesitante, mesmo que seja verdadeira. Mas o leitor deve tomar conhecimento destes factos antes de se comprometer.

Cada um dos factos que apresentamos em seguida é fundamentado em sólida investigação histórica. E esta lista não é de modo algum exaustiva! Para consultar links de artigos em inglês que fundamentam cada um destes pontos, clique na palavra NOTAS, que está a seguir a cada item.

A história da “Primeira Visão”, na forma que os mórmones hoje apresentam, era desconhecida até 1838, dezoito anos depois da sua alegada ocorrência e quase dez anos depois de Smith ter começado os seus esforços missionários. A versão mais antiga da visão, escrita pelo próprio Smith, é aproximadamente de 1832 (pelo menos onze anos depois da alegada visão), e diz que apenas uma personagem, Jesus Cristo, lhe apareceu. Também não menciona nada sobre um reavivamento religioso e contradiz o relato posterior quanto a Smith já ter decidido que nenhuma igreja era verdadeira. Existe ainda uma terceira versão deste acontecimento, registada como uma recordação no diário de Smith, quinze anos depois da alegada visão, em que apenas uma “personagem” aparece, sobre a qual se diz explicitamente que não é o Pai nem o Filho, acompanhada por muitos “anjos”, que não são mencionados na versão oficial que os mórmones hoje contam. Qual das versões é correcta? Por que é que este evento, que a igreja agora diz ser tão importante, foi desconhecido por tanto tempo?

Um estudo cuidadoso da história religiosa do local onde Smith viveu em 1820 lança dúvida sobre se realmente houve um grande reavivamento religioso associado com a “Primeira Visão” nesse ano, como Smith e a sua família descreveram mais tarde. Os reavivamentos religiosos que ocorreram em 1817 e 1824 ajustam-se melhor ao que Smith descreveu mais tarde.

Em 1828, oito anos depois de o próprio Deus alegadamente lhe ter dito que não se devia juntar a nenhuma igreja, Smith pediu para ser membro de uma igreja Metodista local. Outros membros da sua família tinham-se juntado aos Presbiterianos.

Contemporâneos de Smith descrevem-no consistentemente como um vigarista cuja principal fonte de receitas era ‘alugar-se’ a agricultores locais para ajudá-los a encontrar tesouros enterrados, através do uso de magia popular e “pedras de vidência”. De facto, Smith foi julgado em tribunal em 1826 sob acusação de ter andado a desenterrar ouro [ou dinheiro]. As únicas pessoas que afirmaram ter visto as placas de ouro foram onze amigos próximos de Smith (muitos deles familiares uns dos outros). Os testemunhos deles são impressos na primeira página de todas as cópias do Livro de Mórmon. Nunca foi permitido a terceiros examinar essas placas. As placas foram recolhidas pelo anjo em certo momento desconhecido. A maioria das testemunhas posteriormente abandonou o movimento. Então Smith chamou-lhes “mentirosos”.

Smith produziu a maior parte da “tradução”, não através da leitura das placas usando o Urim e o Tumim (aparentemente um par de ‘lentes’ sagradas), mas sim contemplando a mesma “pedra de vidência” que ele tinha usado para procurar tesouros. Ele colocava a pedra no seu chapéu e depois usava-o para cobrir a face. A maior parte do tempo ele estava a ditar, as placas de ouro nem sequer estavam presentes, estavam num esconderijo.

A história e civilização descritas detalhadamente no Livro de Mórmon não correspondem a nada que os arqueólogos tenham encontrado nas Américas. O Livro de Mórmon descreve uma civilização que durou mil anos, abrangendo tanto a América do Norte como a América do Sul, que tinha cavalos, elefantes, gado, ovelhas, trigo, cevada, aço, veículos com rodas, construção de navios, navios, moedas e outros elementos da cultura do Velho Mundo. Mas nunca se encontrou nas Américas desse período qualquer traço destas coisas supostamente muito comuns. E o Livro de Mórmon não menciona nenhuma das características das civilizações que realmente existiam nesse tempo nas Américas. A igreja mórmon gastou milhões de dólares ao longo de muitos anos tentando provar através de pesquisas arqueológicas que o Livro de Mórmon é um registo histórico exacto, mas eles fracassaram em produzir nem que fosse um fragmento de evidência arqueológica pré-colombiana apoiando a história do Livro de Mórmon. Além disso, enquanto o Livro de Mórmon apresenta uma imagem de um povo relativamente homogéneo, com uma única língua e modo de comunicação entre partes longínquas das Américas, a história pré-colombiana das Américas mostra o oposto: tipos raciais muito diversos (quase completamente asiáticos de leste — de modo nenhum semitas), e muitas línguas nativas independentes [não relacionadas entre si], nenhuma das quais está relacionada com o hebreu ou o egípcio, nem sequer remotamente.

As pessoas do Livro de Mórmon eram supostamente judeus devotos que observavam a Lei de Moisés, mas no Livro de Mórmon não existe praticamente nenhum vestígio da sua observância da Lei Mosaica, nem notamos no livro um conhecimento exacto dessa lei.

Embora Joseph Smith tenha dito que Deus considerou “correcta” a tradução completa das placas, conforme publicada em 1830, foram feitas muitas mudanças em edições posteriores. Além de milhares de correcções de gramática defeituosa e palavras grosseiras que existiam na edição de 1830, foram feitas outras alterações para reflectir mudanças subsequentes em algumas das doutrinas fundamentais da igreja. Por exemplo, uma mudança inicial na redacção modificou a aceitação da doutrina da Trindade, na edição de 1830, permitindo assim que Smith introduzisse a sua doutrina posterior de múltiplos deuses. Uma mudança mais recente (1981) substituiu a palavra “branca” pela palavra “pura”, aparentemente para reflectir a mudança na posição da igreja em relação à “maldição” da raça negra.

Joseph Smith disse que o Livro de Mórmon continha “a plenitude do evangelho”. Contudo, o seu ensino em muitos assuntos doutrinais tem sido ignorado ou contrariado pela actual igreja mórmon e muitas doutrinas que a igreja agora diz serem essenciais nem sequer são mencionadas no livro. Exemplos são a posição da igreja na natureza de Deus, nascimento virginal, Trindade, poligamia, Inferno, sacerdócio, organizações secretas, natureza do Céu e salvação, templos, rituais por procuração em benefício dos mortos e muitos outros assuntos.

Muitas das noções históricas básicas que encontramos no Livro de Mórmon já tinham aparecido impressas em 1825, dois anos antes de Smith ter começado a produzir o Livro de Mórmon, num livro chamado View of the Hebrews [Vista dos Hebreus], escrito por Ethan Smith (não era familiar de Joseph) e publicado num local muito próximo de onde Joseph Smith vivia. Um estudo cuidadoso deste livro obscuro levou um representante da igreja mórmon (o historiador B. H. Roberts, 1857-1933) a confessar que a evidência tendia a mostrar que o Livro de Mórmon não era um registo antigo, era antes um conjunto de histórias que o próprio Joseph Smith tinha inventado, baseado no que tinha lido no tal livro anterior.

Embora os mórmones afirmem que Deus está a guiar a igreja mórmon através do seu presidente (que tem o título “profeta, vidente e revelador”), os sucessivos “profetas” têm repetidamente conduzido a igreja para empreendimentos que foram fracassos sombrios e noutros casos não conseguiram prever desastres que se aproximavam. Para mencionar apenas alguns: o Kirtland Bank, a United Order, a reunião de Sião no Missouri, a expedição no Zion’s Camp, poligamia, o Alfabeto Deseret. O exemplo mais recente é a fraude que o traficante de manuscritos Mark Hofmann conseguiu vender à igreja em 1980. Ele foi bem sucedido em vender à igreja por milhares de dólares manuscritos que tinham sido forjados. A igreja aceitou-os como sendo documentos históricos genuínos. Os líderes da igreja ficaram a saber a verdade sobre esta fraude, não de Deus, através de uma revelação, mas de peritos não-mórmones e da polícia, depois de Hofmann ter sido preso por dois crimes que cometeu para encobrir a sua fraude. Este escândalo foi noticiado a nível nacional [nos E.U.A.]

O ritual secreto no templo (a “doação”) foi introduzido por Smith em Maio de 1842, apenas dois meses depois de ele ter sido iniciado na Maçonaria. O ritual secreto no templo mórmon assemelha-se muito ao ritual maçónico desse tempo. Smith explicou que os Maçons tinham corrompido o ritual antigo (dado por Deus), mudando-o e removendo certas partes. Disse ainda que ele estava a restaurá-lo à sua forma “pura” e “original” (e completa), conforme lhe fora revelada por Deus. Nos 150 anos que passaram desde então, a igreja mórmon fez muitas mudanças fundamentais no ritual “puro e original” conforme “restaurado” por Smith, e fizeram isto principalmente removendo grandes partes desse ritual.Muitas doutrinas que em tempos passados foram ensinadas pela igreja mórmon e apresentadas como fundamentais, essenciais e “eternas”, foram abandonadas. O ponto aqui não é se a igreja estava correta em abandonar essas doutrinas; em vez disso, o ponto é que uma igreja que alega ser a igreja de Deus toma uma posição “eterna” numa altura e a posição oposta noutra altura, e em qualquer dos casos afirma estar a proclamar a palavra de Deus. Alguns exemplos são:

n A doutrina que diz que Adão era Deus, o Pai—

n A Ordem Unida (toda a propriedade dos membros da igreja deve ser tida em comum e registada em nome da igreja);
— Casamentos plurais (poligamia; um homem tem de ter mais de uma esposa para alcançar o grau mais elevado do céu);
— A maldição de Caim (a raça negra não tem permissão de receber o sacerdócio de Deus porque está amaldiçoada; esta doutrina só foi abandonada em 1978); — Expiação pelo Sangue (alguns pecados — apostasia, adultério, assassínio, casamento interracial — têm de ser expiados através do derramamento do sangue do pecador, preferencialmente por alguém designado para o efeito pelas autoridades da igreja);

Todas estas doutrinas foram proclamadas pelo profeta reinante como sendo a Palavra de Deus, “eternas”, “durando indefinidamente”, para governar a igreja “para todo o sempre”. Todas foram abandonadas pela igreja atual.

Joseph Smith afirmou ser um “tradutor” pelo poder de Deus. Além do Livro de Mórmon, ele fez várias “traduções” adicionais:

n O Book of Abraham [Livro de Abraão], a partir de papiros [rolos] egípcios que obteve em 1838. Ele declarou que os rolos foram escritos pelo Abraão de que fala a Bíblia, “pela sua própria mão”. A tradução de Smith é agora aceite como sendo escritura pela igreja mórmon, como parte da Pearl of Great Price [Pérola de Grande Valor]. Smith também produziu uma “Gramática Egípcia” baseada na sua tradução. Os modernos especialistas do egípcio da antiguidade concordam que os rolos são rolos de funeral egípcio comum, inteiramente pagãos na sua natureza, não tendo nada que ver com Abraão, e datam de um período 2000 anos posterior a Abraão. A “Gramática”, dizem os egiptólogos, prova que Smith não tinha qualquer noção da língua egípcia. É pura fantasia: ele inventou-a.
— A “Revisão Inspirada” da King James Bible [uma tradução da Bíblia]. Deus teria supostamente ordenado a Smith que traduzisse novamente a Bíblia porque as traduções existentes continham erros. Ele completou a sua tradução em 1833, mas a igreja ainda usa a King James Bible—

n As “Placas Kinderhook”, um grupo de oito placas de metal com estranhos caracteres gravados, desenterradas em 1843 perto de Kinderhook, Illinois, e examinadas por Smith, que começou a fazer uma “tradução” delas. Ele nunca completou a tradução, mas identificou as placas como um “registo antigo”, e traduziu o suficiente para identificar o autor como sendo um descendente de Faraó. Agricultores locais confessaram mais tarde que eles próprios tinham produzido, gravado e enterrado as placas, como uma fraude. Eles tinham copiado os caracteres de uma caixa de chá chinesa.

Joseph Smith afirmou ser um “profeta”. Ele profetizou freqüentemente eventos futuros “pelo poder de Deus”. Muitas destas profecias estão registradas na obra mórmon intitulada Doctrine and Covenants [Doutrina e Convénios]. Quase nenhuma se cumpriu, e muitas não se podem cumprir agora porque as ações que deviam ser feitas pelas pessoas nomeadas nunca foram realizadas e essas pessoas agora estão mortas. Muitas profecias incluíam datas para o seu cumprimento e essas datas já passaram há muito tempo, sendo que os acontecimentos nunca ocorreram.

Joseph Smith não morreu como mártir mas sim numa batalha de tiros de pistola, na qual ele próprio disparou vários tiros. Ele estava preso nesse tempo, sob detenção por ter ordenado a destruição de um jornal de Nauvoo que se atreveu a publicar uma exposição (que era verdadeira) das ligações sexuais secretas de Joseph Smith. Nesse tempo ele tinha anunciado a sua candidatura para a presidência dos Estados Unidos, tinha estabelecido um governo secreto e tinha-se coroado secretamente como o “Rei do Reino de Deus”.

Desde a fundação da igreja até à atualidade, os líderes da igreja não têm hesitado em mentir, falsificar documentos, reescrever ou suprimir a história ou fazer tudo o que for necessário para proteger a imagem da igreja. Muitos historiadores mórmons foram excomungados da igreja por terem publicado as suas descobertas acerca da verdadeira história mórmon.

A sua vida como mórmon
Se o leitor decidir tornar-se um membro da igreja mórmon, deve saber como será a sua vida na igreja. Embora seja calorosamente aceite por uma animada comunidade de pessoas saudáveis, activas e que geralmente o apoiam, muitas delas sendo felizes no mormonismo e não podendo imaginar as suas vidas sem a essa religião, existe outro lado da questão:

O leitor será continuamente lembrado que para entrar no grau mais alto do céu (o “Reino Celestial”), terá de passar pela cerimónia da doação [“endowment”] no templo e ter “selado” o seu casamento com a sua esposa. (Se a sua esposa não é mórmon, você não pode entrar no grau mais alto do céu.) Para obter permissão para ter estas cerimónias realizadas no templo, você tem de provar que é um membro obediente e fiel da igreja e tem fazer tudo o que as autoridades da igreja ordenam, desde o Profeta até ao nível local. Terá de passar por uma entrevista pessoal com as autoridades locais da igreja para avaliar o seu valor, na qual eles lhe fazem perguntas sobre a sua vida privada e as suas actividades religiosas e sociais.

Eles esperam de si que dê pelo menos dez porcento das suas receitas à igreja, como dízimo. Eles esperam que faça outros donativos, conforme a necessidade surgir. Você nunca verá um relatório de como esse dinheiro é gasto, ou quanto a igreja recebe, ou seja o que for acerca da condição financeira; a igreja mantém as suas finanças secretas, mesmo dos seus membros.

Eles esperam que você abandone o uso do álcool, tabaco, café e chá.

Eles esperam que você cumpra qualquer designação de trabalho que lhe for atribuída. Estas designações podem ser posições de ensino, posições de funcionário, ajudando em várias tarefas de apoio — qualquer trabalho que precise de ser feito. Cada tarefa que realizar com sucesso torná-lo-á elegível para outras, com mais responsabilidade e mais exigências sobre o seu tempo. Os membros que realizam estes trabalhos, mesmo aqueles que envolvem conselho pastoral delicado, não recebem qualquer treino formal (não existe clero pago, treinado). Ser-lhe-á dito que Deus o chamou para as suas designações. Muitos mórmones têm a maior parte do seu tempo livre ocupado com trabalho da igreja, tentando cumprir as numerosas designações que lhes foram dadas.

Eles esperam que você seja obediente às autoridades da igreja em tudo o que lhe ordenarem. O slogan é “siga a irmandade”, e significa seguir sem dúvidas ou questionamentos. Eles desencorajam a discussão da correcção dos decretos que vêm de cima. Eles esperam que você tenha fé que os líderes não o podem desencaminhar. Mesmo se eles lhe disserem algo que contradiz um profeta anterior, dirão: “Um profeta vivo tem precedência sobre um profeta morto.”

Poderá “votar” naqueles que foram designados para posições de autoridade sobre si, mas a votação será feita através do método de braço no ar numa reunião pública. Só se votará num candidato para cada cargo (naquele indivíduo que for “chamado por Deus”). Portanto o voto é sempre unânime a favor do candidato.

Será instruído a não ler qualquer material que “não promova a fé”, isto é, que possa ser crítico em relação à igreja ou aos seus líderes, ou que possa colocar a igreja ou os líderes sob uma luz desfavorável.

Será instruído a não se associar com “apóstatas”, isto é, com ex-mórmones. (Na entrevista em que avaliam o seu “valor”, farão perguntas sobre este ponto.)

Se você não é casado(a), será encorajado(a) a casar com um(a) bom (boa) mórmon, tão cedo quanto possível. Quando casar, numa cerimónia de casamento no templo, os membros da sua família e amigos que não são mórmones não serão autorizados a assistir à cerimónia, porque apenas os mórmones “com valor” têm autorização para entrar no templo.

Se é homossexual, será pressionado a abandonar este aspecto “mau” da sua natureza. Se não o fizer, provavelmente não será completamente aceite por outros membros da igreja. Se não permanecer celibatário, pode ser excomungado.

Se é do sexo masculino, tem mais de 12 anos de idade e é “prestável” [ou “tem valor”] (ou seja, se é obediente, se assiste às reuniões, se não se masturba etc.), será ordenado num dos níveis do sacerdócio e, se continuar a ser fiel e obediente, subirá gradualmente através dos vários níveis do sacerdócio. Se é do sexo feminino, receberá os benefícios da autoridade do sacerdócio apenas de forma indirecta, através do seu pai ou marido mórmon. O papel da mulher mórmon é ser esposa e mãe e obedecer e honrar o seu esposo (ou pai) sacerdote.

Se você provar que é fiel, que trabalha arduamente e é obediente, será posteriormente considerado digno de “receber a sua dotação [ou doação]” num templo mórmon. Não lhe será dito antecipadamente exactamente o que esperar nesta longa cerimónia, excepto que os detalhes do ritual são secretos (os mórmones preferem dizer que os detalhes são “sagrados”, mas eles tratam-nos como se fossem secretos). Como parte dessa cerimónia, será requerido de si que faça várias promessas juradas. Actualmente já não se menciona a punição pela violação dessas promessas, mas até 1990 a punição era a morte por vários meios sangrentos, como por exemplo ter a garganta cortada de orelha a orelha. Receberá sinais e palavras-passe secretos que são necessários para entrar no céu. (Embora a maioria dos mórmones que não receberam a doação [“endowment”] saibam muito pouco sobre a cerimónia, a liturgia está agora disponível por inteiro na Internet, para toda a gente ver.) Depois de receber a doação [“endowment”], será exigido de si que use sempre uma roupa interior especial.

Se você alguma vez decidir que cometeu um erro quando se juntou à igreja e depois sair dela, provavelmente descobrirá (a julgar pelas experiências de outros que já passaram por isso) que muitos dos seus amigos mórmones o abandonarão e não falarão consigo [vão evitá-lo]. Se não conseguir convencer os membros da sua família a sair da igreja consigo, descobrirá que a igreja destruiu a sua família e o seu relacionamento com eles pode nunca mais se recuperar desse golpe.

Considere cuidadosamente estas questões antes de se comprometer e lembre-se que quaisquer dúvidas que possa ter agora só aumentarão no futuro.

Examine cuidadosamente ambos os lados da história do mormonismo. Leia as histórias daqueles que passaram por uma experiência mórmon infeliz, não se limite a ouvir aqueles mórmones que falam de forma entusiástica sobre a vida na igreja.

Muitas vezes os missionários mórmones são charmosos e entusiásticos. Eles têm uma história atraente para contar. A princípio aquilo soa maravilhosamente. Mas lembre-se do velho ditado: “Se algo parece demasiado bom para ser verdade, provavelmente é demasiado bom para ser verdade!” Tenha cuidado para não cair na armadilha de acreditar em algo simplesmente porque deseja que isso seja verdade. Talvez os mórmones lhe digam que aqueles que criticam a igreja estão a mentir, a citar fora do contexto e a distorcer os assuntos. Contudo, se examinar as fontes usadas pelos críticos descobrirá que a maior parte das fontes usadas são escritos mórmones oficiais ou semi-oficiais. O leitor também deve examinar essas fontes.

Será que o mormonismo é uma “seita”? Muitos especialistas em seitas religiosas vêem no mormonismo as mesmas características básicas que também existem em seitas que montam armadilhas para os incautos, apesar de muitas pessoas pensarem que “seitas” são sempre grupos pequenos e desconhecidos. Use uma lista de itens para avaliar o mormonismo, ou qualquer outro grupo, antes de se comprometer.

Para obter mais informação sobre o outro lado do mormonismo, ou para analisar evidência que fundamenta cada uma das afirmações feitas acima, sinta-se à vontade para nos contactar. O nosso único objectivo é que o leitor tenha acesso a ambas as partes. Prometemos não lhe pregar, mas apenas apresentar-lhe factos para que possa avaliar a história mórmon.

-por Ministério CACP


Responses

  1. Realmente, li todo o texto sobre a igreja e não percebi semelhança com a igreja que sou membro a 20 anos… frequente a igreja e depois tire suas próprias conclusões…

  2. COMO EU P-OSSO CONHECE ESTA ACEITA

  3. Sou membro da igreja de jesus cristo dos santos dos ultimos dias a mais de vinte anos e posso dizer com certeza que nada disso existe dentro da igreja pelo contrario vivemos convenios ao qual fomos convidados a viver se tivermos fé suficiente para perguntar a Deus se realmente estes convenios que vivemos são verdadeiros ,e presto meu testemunho em nome de Jesus Cristo que o são e so ,me fazem a mim e minhas filhas felizes por ter conhecido este evangelho ainda nesta vida….Porque não faz o mesmo no livro de tiago diz tem falta de sabedoria pessa a Deus……

  4. Irmã Alba, não vejo razão para que você fale mal da igreja sem conhecer. Sou da igreja, sou feliz, e conheço as doutrinas e não tem nada a ver com o que você escreveu. Acho que você deveria respeitar e não ficar colocando coisas na cabeça das pessoas. Deixe com que cada um procure a verdade por si mesmo. O que acontece no templo são coisas sagradas e não secretas. Sei que a Igreja de jesus Cristo dos Santos dos Ultimos Dias é verdadeira. Adoramos a Deus e seu filho jesus Cristo.

  5. Alba, eu leio estes comentários, e eles estão datados de 2099! Voce está por aqui ainda? onde estão os comentários mais recentes?
    Gosto muito das suas respostas: saem ferir, sem ser contra ou a favor, mas somente respostas pela Palavra!
    Por favor, comunique-se comigo pelo meu e-mail, gostaria de perguntar algo em que tenho dúvidas!
    Obrigada!
    thalitag2011@hotmail.com

  6. Alba,fui mórmon por 36 anos e minha mãe por 51 anos.Graças à Deus fomos alcançadas pelo verdadeiro evangelho de Cristo.Posso dizer que realmente o mormonismo é uma seita.Fiz pesquisas comparando suas doutrinas com a Bi-
    blia e pude verificar muitas contradições.Tenho 100 páginas desse estudo onde
    esclareço tudo que foi distorcido por essa seita.Deus mostrou-me com tanta cla-
    reza que alguns mórmons que tive ocasião de mostrar,se converteram.Se qui –
    ser me contatar,meu nome é Nete.Tel.21-82735824.

  7. Alba querida vc não deve ter muito o q fazer para ficar dizendo coisas q vc n~sabe ao inves de ficar tão preocupada com os mormons pq vc não investe seu tempo e seus talento em coisas q agregarão algo de bom para vc por exemplo cuidar das crianças carentes, idosos, usuarios de drogas, visitar o hospital do cancer, doar sangue enfim a tantos coisas boas q vc pode fazer com o seu tempo.

  8. Preconceito é preconceito, seja ele contra judeus, negros, homossexuais ou mórmons. É claro que seres humanos às vezes não concordam; eu mesmo não digo “sim” a cada idéia que ouço e com certeza não grito “preconceito” cada vez que encontro alguém cuja opinião difere da minha. O que, então, separa preconceito de variações saudáveis de opinião?

    Variações saudáveis de opinião incluem:
    •Ter mente aberta,
    •Ter respeito mútuo,
    •Ter um desejo de entender pontos de vista diferentes.
    Preconceito inclui:
    •Ter mente fechada,
    •Espalhar mentiras intencionalmente com o fim de desacreditar,
    •Ter o fim de difamar,
    •Chamar nomes,
    •Desrespeitar,
    •Odiar.

    allaboutmormons

  9. Querida Alba, estou a conhecer o mormonismo e estou conhecendo de verdade, estudando os prós e os que dizem contra…
    Acho que todos tem o direito de seguir seu caminho com a liberdade de escolha, não acho correto e ético você viver falando mal das outras denominações…
    Cristo disse: Aquele que não tiver pecado atire a primeira pedra,
    e quem incita no coração dos homens a criticarem outras pessoas são o diabo…
    Acho que se você não se simpatiza com qualquer religião viva sua vida no bem, não fique incitando a ira dos membros de tais…
    Pelo bem de sua alma, se você acredita em julgamento, não julgue para não ser julgado…

  10. minha querida irma alba;devemo sim dar o dizimo e uma doutrina biblica malaquias 3:8-10. e quando jesus voltar nas nuvens do ceu com todos os seus santos anjos.havera so duas igrejas. a igreja quetem o sinal da besta que e a guarda do domingo. e a igreja que tem a fe em nosso senhor e salvador jesus cristo e gurdam a santa lei de deus apocalipse 14:6-12.de que lado voce ira ficar? jesus afirma que nos amamos ele guardaremos a santa lei de deus .joao 14:15.mauro:pastor adventista do setimo dia.

  11. Pretendemos o privilégio de adorar a Deus Todo-Poderoso de acordo com os ditames de nossa própria consciência; e concedemos a todos os homens o mesmo privilégio, deixando-os adorar como, onde ou o que desejarem.

    vc é livre pra fazer suas proprias escolhas irmã
    porfavor, nos membros da igreja de jesus cristo dos santos dos ultimos, adoramos Deus o Pai eterno, e o que fazemos no templo não é nada secreto e sim sagrado. onde qualquer pessoa que tenha o um certo amadurecimento na igreja possa entra lá.
    sei que o templo é a casa de Deus irmã.

    sei que a senhora não pode entrar lá no momento, mais gostaria de que a senhora fizesse uma visita quando vc ver que tem um templo em aberto para a sociedade vc vá lá e veja com seus proprios olhos o que temos de tão sagrado.
    eu sei que a igreja de jesus cristo dos santos dos ultimos dias é verdadeira, ñ vejo motivos nenhum de sermos tão criticados pelas outras religioes.

  12. Alba, aprendemos na IGREJA DE JESUS CRISTO DOS SANTOS DOS ULTIMOS DIAS, que “todos nós somos filhos de Deus” e que como filhos de nosso Pai, viemos a esta terra para nos aperfeiçoarmos, que todos temos o livre arbítrio. Aprendi também que devemos amar o nosso próximo e falar mal de nosso irmão não é amar o nosso próximo. Há mais de 30 anos, alguém falou tanto para não conhecermos a Igreja que só poderíamos ver com nossos próprios olhos e o que vimos bastou para nos batizarmos e já estarmos na 3ª geração mormon. Meus sobrinhos e primos já fizeram missão e há muitos outros se preparando. Somos tão felizes. O Senhor tem guiado nossas vidas. Temos recebido as promessas do Senhor. Alba sei que você não faz por mal e estou orando por você!!!! bjs Inês

  13. Alef,

    Não entendi sua posição quanto a verdadeira igreja, citando Apocalípse. Veja:

    Apocalípse 12 inicia a parte do livro que explica o cumprimento do mistério de Deus, que encerrou-se na sua forma resumida com a sétima trombeta. O diabo aparece, ansioso para vencer Jesus e todos os seus discípulos, tanto no céu como na terra. Mas, batalha após batalha, ele sofre derrotas. Não vence o Filho de Deus; não destrói o povo de Deus; perde na peleja com Miguel e é lançado à terra frustrado e irado. Resta somente a possibilidade de ele vencer, individualmente, alguns dos discípulos de Cristo.

    Apocalípse 19:10 – Prostrei-me ante os seus pés para adorá-lo. Ele, porém, me disse: Vê, não faças isso; sou conservo teu e dos teus irmãos que mantêm o testemunho de Jesus; adora a Deus. Pois o testemunho de Jesus é o espírito da profecia.

  14. em apocalipse 12 diz a igreja verdadeira
    e em 19 :10

  15. Parabéns pelo blog e por suas denúncias. E não se preocupe com os que não conseguem entender o que você expõe (geralmente os mórmons), pois vivem atrás de uma cortina de fumaça.

    Eu faço um trabalho semelhante e a quantidade de críticas recebidas é enorme (por parte dos mórmons, novamente), mas é importante expor os fatos.

    Conheça meu blog: http://investigacoessud.blogspot.com/
    Um abraço

  16. xiiiiiiiiiiiii heresia pura ! procuram entendimento na palavra sem discernimento nenhum são guiados por pessoas com problemas psicologicos e disturbios mentais ! que se acham ser os videntes de Deus e fazem criaçoes em suas cabeças de como se fala ou se falou as sagradas escrituras direcionadas por estes desequilibrados visionarios e falsos profetas mais veja até o Inri cristo tem seguidores QUANDO MAIS A IGREJA DOS SANTOS DO 7° DIA e tantas outras que buscam nova ordem não conseguem ser obedientes a ninguem quando mais a Deus ! são guiados por cegos que fecham as portas do céu e não deixam os outros entrarem mais ai ai ai daqueles fariseus hipócritas ! irão para onde haverá ranger de dentes e tormentos sem fim!

  17. Thais,
    Os fatos que descrevi são verdadeiros (o nome fato já é suficiente,mas eles também são comprováveis), e “fanáticos e não fanáticos” devem buscar sempre a origem de suas religões,o que não precisa ir muito longe,com pesquisas e estudos, basta observar o próprio ensinamento nas congregações. Por exemplo:
    O site oficial da seita Mórmon fala sobre as “regras da fé”,no itém 8° diz: Cremos ser a Bíblia a palavra de Deus, desde que esteja traduzida corretamente; também cremos ser o “Livro de Mórmon a palavra de Deus”.
    Enquanto em Galatas 1:8 diz: Mas, ainda que nós mesmos ou um anjo do céu vos anuncie outro evangelho além do que já vos tenho anunciado, seja anátema.
    Precisa de algo mais coerente do que comparar os ensinamentos de novas doutrinas com as Escrituras Sagradas?
    Como pode ver, não acredito somente no que “sites de teólogos,seus estudos e comprovações” relatam sobre o mormonismo, pois o seu próprio site mostra suas falsas doutrinas,basta ler a Bíblia e fazer comparações. Será que a professora está mesmo fazendo assim, ou está comparando a Bíblia com o Livro de Mórmon?
    Acredito que saiba onde está e onde quer chegar,mas tenho fé em Cristo que a verdade a levará para o caminho certo, deixando assim de ensinar doutrinas que não são da palavra de Deus.
    Para demonstrá-la que conheço sobre o assunto que trato neste blog a desafio num debate sobre as Ecrituras Sagradas, se aceitar, lembre-se de que será a luz da palavra de Deus e não da do FALECIDO Smith.

  18. Irmã, você não entendeu o que disse… quando me referi as pessoas em sã consciencia não estava a discriminar ninguém por estudar ou pesquisar sobre algo, na verdade, até incentivei isso no final do meu relato. Estava a me referi das pessoas que levam a sério o caminho do Salvador Jesus Cristo, que respeitam os seus semelhante e que não são fanáticos a ponto de acreditar que tais fatos que a senhora descreveu possa ser verdade. Sou membro da igreja há muito tempo. Já conheci e frequentei muitas religiões. Procuro sempre me aprofundar bastante nas doutrinas religiosas, faço isso até por profissão. Sou professora na igreja e me dedico a conhecer profundamente as doutrinas da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dias para que assim possa ser ensinados. Não achas isso mais coerente? Saber por si mesma se tais fatos são verdadeiro?… Ao invés de acreditar em qualquer site que diz ser de teólogos sérios? Sei que alguns teólogos tem escrito várias coisas sobre a igreja. Sei também que muito deles já chegaram ao entendimento acerca de algumas coisas que a senhora afirmou, por isso, achei que o vosso relato está completamente desatualizado e desinformado sobre os fatos. Quanto aos sites que a senhora “censurou” não tem problema, porque se buscares a palavra “mormon” em qualquer site de busca, lá estará nos primeiros links os sites oficiais da igreja. Portanto, se engana quando acha que sou uma “inocente, que nada sabe do que acontece por detrás das cortinas”, pois, sei exatamente onde estou e sei onde quero chegar. Também não tenho a menor dúvia que Jesus Cristo é o cabeça de nossa igreja, que ela é única que possui toda a plenitude do evangelho de Jesus Cristo. Então, recomendo que busque a verdade através de jesus Cristo e não dos teólogos mais conceituados e importantes!
    Que o Espirito Santo do Senhor possa te iluminar também!!!

  19. Somente uma pessoa em “sã consciencia” é capaz de procurar se aprofundar em pesquisas sobre religiões. Os adeptos de seitas são obrigados a manter seus olhos fechados mas aqueles que são mais instruídos e que deixam ser guiados pelo Espírito Santo de Deus,buscam conhecer as origens das doutrinas pregadas em suas congregações.
    Notei que voce é uma inocente,que nada sabe do que acontece por detrás das cortinas, mas acho que já é hora de procurar se aprimorar nos assuntos que quer defender…
    Todos os posts deste blog são estudos feitos por teólogos que se reponsabilizam por suas publicações,o que têm procedencias e documentações que comprovam sua veracidade.
    Anulei os endereços que postou em seu comentário porque neste blog não se deve propagar falsas doutrinas e sim desmascará-las.
    Que o Espírito Santo de Deus possa entrar em sua vida e guiá-la para a luz!

  20. KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK
    Este relato pessoal acerca do “mormonismo” é realmente uma piada (relato pessoal, pois, não vi nenhum embasamento bíblico ou de qualquer outra escritura “mórmon” para afirmar tais palavras). Cada coisa absurda que eu duvido muito que qualquer pessoa em sã conciencia possa dar crédito a tal relato. A única frase que parece, realmente, ter alguma coerencia é: “Considere cuidadosamente estas questões antes de se comprometer…” na qual gostaria de complementar a frase: … se comprometer com estes sites anti-mórmons que nunca se quer receberam uma palestra dos missionários, que nunca se quer se sentaram numa capela da Igreja de Jesus Cristo dos Santos dos últimos dia, e que nem se quer leu o Livro de Mórmon ou qualquer outro manual da Igreja para que assim, possa saber verdadeiramente o que é a Igreja “mórmon”, o que ela prega e como ela é administrada. Poderia rebater cada falsa acusação, porém, elas são tão absurdas que não perderei tempo com isso. Contudo, penso que os leitores que tenham algum interesse em conhecer verdadeiramente a Igreja de Jesus Cristo busquem o site “ANULADO PELA PROPRIETÁRIA DO BLOG”, que é o site oficial da Igreja. Para aqueles que tem dúvidas podem esclarecê-las no site “ANULADO”; e, também, podem buscar os missionarios e adquirir um livro de Mórmon, somente assim, poderão de fato conhecer por si mesmo o que é o “mormonismo”. AH! e mais importante! não acreditando nem em mim ou na pessoa que escreveu este blog pode seguir o conselho de Cristo (1Tiago 1:5-6).
    Que Deus te ilumine!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: